ENTRAR EM CONTATO
Grupo Movah

Economia compartilhada: o modelo de consumo que move o mundo

Sustentabilidade

Economia compartilhada: o modelo de consumo que move o mundo

Você começa o dia pegando carona no carro do Ricardo, reposta um conteúdo criado pela Isabela, recebe um almoço entregue de bike, que foi alugada pelo Fernando, reserva hospedagem para aproveitar as férias na casa da Clara, e contrata o João para tomar conta do seu cachorro.

Toda essa logística de consumo pessoal/profissional, nada mais é do que a dinâmica da economia compartilhada, advinda das pequenas comunidades que, desde a antiguidade, baseavam suas relações mercantis e sociais em trocas.

“Uma das coisas mais interessantes da “revolução tecnológica” é a descentralização do lucro.”

Antigamente, o lucro estava centralizado na mão de um único e onipotente empresário. Já, dentro deste modelo, é estabelecida uma forma de parceria, onde quem colabora pode escolher quando, como e para quem irá trabalhar. O que, certamente, estimula a dedicação e o comprometimento na relação tempo versus dinheiro.

Quantas estrelas você vale?

À medida que essa comunidade cresceu, aplicaram-se regras para garantir a confiabilidade e credibilidade dessas relações (já que é impossível conhecer todo mundo). Por exemplo, para manter-se como membro de um aplicativo de caronas, é necessário garantir muitas estrelas, assim como é essencial promover uma experiência incrível para que sua casa esteja sempre alugada.

A economia compartilhada também veio impulsionada por um estilo de vida mais sustentável e consciente, que incentiva a reutilização, a reciclagem e a redução do consumo exacerbado. Não precisamos mais de tanto. Saímos da obsoleta tendência de posse, para a consciência de que “se eu posso ter, também posso dividir”.

“No modelo tradicional, nós produzimos, vendemos e eventualmente nos desfazemos de algo. Nesse novo formato, aquela primeira e única transação dá lugar a muitas outras”, afirma a empreendedora norte-americana Lisa Gansky, autora do livro “Mesh – Por que o Futuro dos Negócios é Compartilhar”.

Segundo a Forbes, a economia compartilhada movimentou cerca de 3,5 bilhões de dólares por ano, nos últimos anos. Ou seja, estamos diante de um resgate às nossas raízes comunitárias, comprovando que, o ciclo do consumo compartilhado faz o dinheiro girar e acessar todas as classes.

Segundo a pesquisa The Sharing Economy, realizada pela PWC nos EUA, 44% dos consumidores norte-americanos já estão familiarizados com a economia compartilhada, especialmente nos setores de mídia, transporte e hospedagem.

Por falar em transporte, a MOVAH Group, uma das grandes pioneiras da logística sustentável no Brasil, pegou carona neste modelo e criou a Manlog LOC, uma empresa que compartilha todos os veículos das transportadoras Manlog e Wings, ambas pertencentes à companhia, e detentoras de frotas elétricas e zero poluentes.

Conheça mais sobre a MANLOG LOC: https://www.grupomovah.com.br/manlogloc/

“Muitos parceiros, principalmente os iniciantes, não podem investir em uma frota nova, porque de fato não é vantajoso. O aluguel te isenta de gastos com seguro, manutenção e diversos entraves burocráticos, além de trazer retorno a curto prazo.” Afirma Thiago Suzin, CEO da MOVAH Group.

Na pesquisa da PWC, 76% dos entrevistados confirmam que esse modelo econômico é muito melhor para o planeta.

Quando o consumo é partilhado, todo mundo abocanha uma fatia da “pizza”. E o fato de que, todos podem viver a mesma experiência, também impulsiona uma série de novas perspectivas e demandas para o mercado. E o ciclo nunca para, sempre começa tudo novo, de novo.

O que achou? Deixe o seu comentário!
img

Conheça o Grupo Movah

Hoje, a MOVAH é uma das companhias mais cobiçadas e inovadoras do segmento, tornando-se uma miscelânea de prósperos negócios.

Entrar em Contato